Projeto de Expansão do Guaraná surge como nova alternativa para cooperativas

Segunda – feira, 03 de Abril de 2017 – 17:00 p.m.

foto AGO

O projeto ‘Expansão da Guaranaicultura- Corredor Metropolitano de plantação do Guaraná’ é um projeto da Embrapa Amazônia Ocidental com o apoio de um arranjo Institucional que envolve a Prefeitura de Manaus, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Iranduba, Rio Preto da Eva e o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), além do patrocínio das empresas Brasil Kirin e Sabores Vegetais. O projeto também conta com apoio do Sistema OCB/AM, da Cáritas Arquidiocesana de Manaus, Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Instituto Nacional de Educação Científica Agroecológica da Amazônia (Instituto Amaós), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A Embrapa iniciou, no dia 23 de Março, o plantio de mudas de cultivares de guaranazeiro nas  31 Unidades de Referência Tecnológica (URTs), implantadas em áreas de agricultores familiares, localizadas em 15 comunidades nos municípios de Manaus, Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e Manacapuru, atingindo um total de 20 hectares (ha) de área cultivada. O município de Manacapuru foi um dos que recebeu esse plantio de mudas de guaraná, com o objetivo de fortalecer e aumentar a produção do fruto no Amazonas.

A Coomapem (Cooperativa Mista Agropecuária de Manacapuru), recebeu, nesta ultima sexta-feira, 31, técnicos da Embrapa para o primeiro cultivo, com plantio de 2 hectares de guaraná. A presidente da cooperativa, Eliana Medeiro, destacou a iniciativa da Embrapa: “Estamos muito otimistas com essa oportunidade da Embrapa e acredito que será um sucesso, pois estamos com todo apoio da prefeitura e demais empresários e parceiros. Com esse projeto, surge uma nova oportunidade de desenvolver alternativas produtivas para o município e para os nossos cooperados”, frisou a presidente.

Para a coordenadora do programa, Indramara Lôbo, foi de extrema importância essa iniciativa em Manacapuru: “Estamos fazendo uma rota em alguns municípios da unidade demonstrativa de guaraná, com a unidade de conhecimento para que eles possam conhecer a cultura e adotar como alternativas de plantios e geração de renda dentro da comunidade, com foco mercadológico para atender as indústrias conceituadas do pólo e gerando mais emprego”, afirmou a líder do projeto.

Segundo o Secretário de Produção Rural do município, Nailson Ferreira: “Manacapuru tem uma potencialidade muito grande mas com uma produção muito dispersa e com a Embrapa reunindo esses parceiros das instituições do poder público e agentes financeiros das indústrias, isso tem tudo para fortalecer”, destacou o secretário.

O vice-prefeito de Manacapuru, Raimundo França Capela, agradeceu pelo reconhecimento dessa nova oportunidade e ressaltou que a prefeitura vai entrar com total apoio: “Fico muito feliz por essa nova tecnologia aqui no município e fiquei muito entusiasmado com essa expectativa de lucro, pois todos os agricultores que aqui produzem, vendem para nós da prefeitura, e estamos juntos nesse novo negócio”, ressaltou o prefeito.

Fonte e Foto: Assessoria de Comunicação – Sistema OCB/Sescoop/AM