Cooperativistas de Santa Catarina visitam o Amazonas

23 de Junho de 2017 – 17:00 p.m

foto aleam aurora

Integração e troca de experiências. Com esse objetivo o Sistema OCB/AM recebeu na semana de 22 a 26 de junho, uma comitiva de dirigentes de cooperativas catarinenses formada pelo presidente do Sistema OCESC, Luiz Vicente Suzin, o Superintendente, Neivo Luiz Panho e um grupo de presidentes e diretores de cooperativas de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul que formam a Coopercentral Aurora, e pelo Secretário da Agricultura e da Pesca do Estado de Santa Catarina, Moacir Sopelsa.

  1. Seminário de Integração e Troca de Experiencias

O intercâmbio iniciou com um Seminário realizado na Assembléia Legislativa do Estado. O presidente do Sistema OCB/AM, José Merched Chaar, juntamente com o Superintendente Adriano Fassini, o presidente da Frencoop/AM, Deputado Luiz Castro, e dirigentes de cooperativas e instituições atuantes no setor primário do Amazonas, recepcionaram a comitiva catarinense, enfatizando a satisfação e honra de contar com a visita de um empreendimento cooperativo importante e significativo como a Aurora, que congrega mais de 100 mil famílias de agricultores familiares e gera mais de 34 mil empregos diretos.

Ao se pronunciar o presidente José Merched Chaar, enfatizou a oportunidade de aprendizado que a visita técnica proporciona: “quem conhece a Aurora e o cooperativismo catarinense sabe que, em cada minuto de conversa com um dirigente se aprende muito, pois as cooperativas de Santa Catarina têm histórias fantásticas de superação e sucesso. Essa visita nos alegra e vamos tentar mostrar nesses dias em que estaremos juntos, as peculiaridades e potencialidades do nosso setor primário e do cooperativismo amazonense”. Já o deputado Luiz Castro, apresentou aos presentes uma palestra destacando os gargalos, oportunidades e perspectivas da economia do estado, mencionando a importância do cooperativismo como ferramenta de desenvolvimento.   Em seguida os participantes do seminário assistiram a uma palestra sobre as ações de assistência técnica e extensão rural do Estado, além de informações sobre crédito agrícola, volumes de produção e dados fundiários,  realizada pelo diretor-técnico do IDAM, Luiz Herval e pelo Secretário Executivo da SEPROR, Airton Schneider.

O seminário foi finalizado com o presidente da Cooperativa Central Oeste Catarinense, Mario Lanznaster e o presidente da OCESC, Luiz Vicente Suzin, apresentando audiovisuais e discorrendo sobre a atuação das instituições.

  1. Visita Técnica à SUFRAMA

O modelo Zona Franca de Manaus foi o tema da tarde do dia 22. A comitiva foi recebida na SUFRAMA – Superintendencia da Zona Franca de Manaus, pelo coordenador do Distrito Agropecuário da SUFRAMA, Orisvaldo da Cruz Neves, e por uma equipe de economistas da autarquia, que apresentaram a forma de funcionamento da mesma, o papel que desempenha e os números relativos a faturamento, volumes de produção das indústrias instaladas no distrito, empregos gerados e a importância econômica do modelo para a economia do estado.

O Coordenador Orisvaldo também falou sobre as oportunidades e potencialidades de investimento no distrito agropecuário da SUFRAMA, apresentando exemplos de empreendimentos instalados. Ele destacou o grande espaço de áreas ainda disponíveis para a expansão agrícola e pecuária dentro dos 600 mil hectares que compõem o distrito agropecuário da Zona Franca de Manaus.

  1. Visitas à propriedades rurais e cooperativas

No dia 23/06, sexta-feira, o ônibus levando a comitiva catarinense, partiu a caminho de Manacapuru. No caminho foram recebidos pelo produtor Rural Edney Marques na fazenda Santa Rosa, localizada na estrada do Caldeirão, em Iranduba. Com produção diversificada de laranja, limão, tangerinas, pepinos, melão, maracujá, diversas frutas e hortaliças e tanques de piscicultura, a fazenda agrega também investimentos em turismo rural.

Ainda no caminho de Manacapuru, no KM 32 da Rodovia Manoel Urbano, a comitiva visitou a propriedade da Sr. Ana Márcia Aquino, cooperada da Cooperjuta. Lá os participantes conheceram a diversidade de produção de uma propriedade familiar, com destaque para a produção de laranjas e limão.

A caravana seguiu viagem e foi recebida pelas presidentes da COOMAPEM, Eliana Medeiro e da COOPERJUTA, Verônica Mesquita, quando puderam conhecer um pouco mais sobre a história e a produção de fibras de juta e malva. No retorno, ainda conheceram a propriedade do Sr. Germano, associado da COOMAPEM, que produz maracujá, mamão e melancia e tem se destacado pelos bons índices de produtividade e qualidade.

Os dirigentes das cooperativas catarinenses ficaram satisfeitos com o aprendizado proporcionado pelas visitas. O presidente da Coopercentral Aurora, Mario Lanznaster, reconheceu a diferença de produzir commodities em um mercado com cadeia produtiva estruturada e canais de mercado organizados, e produzir produtos de média e alta perecibilidade como na fruticultura e horticultura, sem ainda existir um processo organizado de verticalização e agregação de valor na produção: “O trabalho de vocês é muito bonito e existe um longo caminho a ser percorrido. Mas a potencialidade é muito grande e somente através das cooperativas os produtores familiares vão conseguir se firmar e consolidar sua atuação, organizando o processo produtivo e comercial. A história do cooperativismo catarinense começou assim e hoje estamos num bom nível de organização, depois de longos anos de aprendizado.”

O intercâmbio encerrou na segunda-feira, dia 26, com um jantar de confraternização, quando o presidente José Merched Chaar e o superintendente, Adriano Trentin Fassini entregaram lembranças e agradeceram aos cooperativistas catarinenses pela visita.

Texto: Adriano Fassini

Fotos: Etelvina Souza e Aline Silva